domingo, fevereiro 07, 2010

Salvemos o audiovisual

Agredir um jornalista estimula o aparecimento de notícias, logo estimula o jornalismo; sentar bufos em mesas de restaurante nos hotéis, estimula o jornalismo porque gera mais notícias; publicar escutas estimula tudo e ainda mais, mas não estimula a indústria audiovisual (a minha pobre indústria... onde eu trabalho). E porquê?

É sempre o som, o áudio! Seremos um país de invisuais? Vivemos às apalpadelas? Onde está a imagem, a luz, a cor, a forma, o relevo, que nos dá a relação biomórfica das coisas? Queremos ver. Queremos imagem no túnel, no balneário, na sala de embarque, no restaurante. Onde quer que o país palpite, há que montar um estaminé. Ver para crer! Noticias às apalpadelas, não! Salvem o audiovisual português.

Contribuo com a reconstituição do almoço do Tivoli.

3 comentários:

CN disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CN disse...

muito bom. estás um mestre do photoshop.
agora vou escrever axemize para poder publicar este comentário no teu blog...

Auxiliar disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.